Helena Faria

Perfil Upper Side

Paula Ramos

Career Advisor

 

Breve apresentação. Quem é a Paula?

Sou a Paula Ramos tenho 46 anos, sou Career Advisor na Upper Side, atividade profissional que desenvolvo paralelamente à gestão de um projeto próprio na área da educação, uma área não de formação, mas de paixão desde sempre.

Sou licenciada em Relações Publicas e Publicidade pelo INP (hoje integra a Universidade Lusófona) e posteriormente fiz um Executive Master em Management & Leadership Development pela Universidade Católica.

A comunicação e a consultoria fazem parte de todo o meu percurso profissional. Ao longo de 20 anos integrei uma empresa de consultoria em comunicação onde fiz todo o caminho na vertente de consultoria, desde estagiária até direção de equipas, tendo posteriormente enveredado pela componente de gestão e assumido nos últimos 2 anos a direção geral. Em 2018 resolvi “mudar de vida” e dedicar algum tempo ao projeto de educação que tinha pronto a iniciar, com a premissa de que o mundo corporativo continuaria sempre a fazer parte da minha vida, premissa que continuo a seguir.

Em todo o meu percurso as pessoas, as equipas, a forma como se organizam, se desenvolvem foram sempre das maiores preocupações e fontes de atenção. A capacidade que tivermos em envolver os outros no nosso projeto, de forma a que esse seja também o seu projeto é fundamental para conseguirmos a realização. Uma realização partilhada pelos colaboradores, e pela empresa que tem objetivos e caminhos definidos. Gosto de olhar para as pessoas como uma fonte de energia da organização, que pode criar empresas sustentáveis, rentáveis e altamente felizes. Sim, que as empresas podem e devem ser felizes.

E como no final deve vir o mais importante, Vasco, Miguel e Mateus os três rapazes que justificam tudo e que atribuem sentido a cada decisão, cada desafio e cada conquista.

 

O que é que, inicialmente, lhe chamou a atenção em relação à Upper Side?

Tive contacto com a Upper Side através do LinkedIn do João Azevedo e Silva e dos seus posts sobre as organizações, mas acima de tudo sobre as pessoas. A importância de olharmos para nós próprios, e de termos a coragem de liderar o nosso percurso profissional assumindo-o como uma responsabilidade nossa, é algo que me faz todo o sentido desde sempre, mas que reconheço não é ainda uma prática tão transversal quanto isso no nosso mundo empresarial.

Depois, quando conheci a Upper Side, deparei-me com uma organização rigorosa, com metodologias definidas, mas acima de tudo onde valores como o profissionalismo, a transparência e a honestidade para com todos os seus stakeholders são inabaláveis. Um posicionamento de boutique que permite que cada cliente seja O cliente, onde o seu objetivo é o nosso objetivo, e onde toda a equipa independentemente da sua função especifica é envolvida e integrada.

 

Como descreveria a Upper Side a alguém que não a conhece?

A Upper Side é uma empresa centrada no individuo, que dá atenção ao detalhe e se centra no particular, no que cada um tem como único. E como parte do ADN da empresa diria que isto é verdade, tanto nos serviços que oferece, como na forma como se comporta e como vive.

Na vertente de gestão de clientes, o objetivo do cliente é o que guia a forma de atuação, sempre com o compromisso de verdade, transparência e de frontalidade em todas as análises. O aconselhamento de carreiras, abre novas perspetivas, ajuda a clarificar caminhos, mas não toma decisões por ninguém, pois o princípio é contribuir para que todos possam liderar a sua carreira. Exatamente porque cada individuo tem características únicas que têm que ser trabalhadas e incorporadas no seu perfil e no seu percurso. Ajudar as pessoas a ter consciência desta sua unicidade é altamente recompensador.

Fazer parte de uma empresa que tem esta leitura particular sobre cada um é de facto gratificante, pois também enquanto parte de uma equipa sabemos que esta abordagem a par da equidade e da transparência são valores fundamentais.

 

Como definiria a sua missão?

Claramente contribuir para o crescimento sustentado da Upper Side. Esta missão é desempenhada em duas vertentes, a influência positiva da minha ação para o sucesso dos clientes da Upper Side, mas também junto de todos os elementos da equipa com quem trabalho em conjunto para que este sucesso seja uma realidade.

No fim do dia, contribuir sempre para que a Upper Side seja uma empresa feliz.

 

Lembra-se de um particular sucesso que ainda hoje sinta como seu cartão de visita?

Os processos de gestão de comunicação em contextos de crise que acompanhei foram sem dúvida dos meus projetos mais marcantes. A importância de cada detalhe, a consciência de que não há duas situações iguais e acima de tudo, o trabalho em equipa. A equipa com quem trabalhava (tive a sorte de ter sempre os melhores dos melhores), a equipa dentro da estrutura do cliente e no fim conseguir que todos com quem interagíamos integrassem esta equipa de resolução. Todas as crises deixam marcas e por muitas oportunidades que nos tragam não deixam de ser crises e como tal terem a si associados aspetos menos positivos. Mas sem dúvida que a seriedade e o sentido de missão com que se resolvem podem fazer toda a diferença.

Aspeto comum a tudo isto, e talvez este seja o que recordo como maior “sucesso” a importância de acreditar e de contribuir para que todos acreditassem. A gestão de processos menos fáceis é determinante para o crescimento individual e de equipa, e esse diria que será talvez o maior cartão de visita ao longo do meu percurso.

Leave Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

clear formSubmit